domingo, 17 de novembro de 2013

Imensidão


Choviam estrelas daquela imensidão azul escura. Multicores: vermelhas, amarelas, alaranjadas, verdes, se confundiam e caíam ao chão. Refletidas pela aurora boreal, celebravam aquele grande momento harmônico da noite.
Dany e Théo contemplavam o espetáculo natural. Reuniam as estrelas caídas e desenhavam no gramado onde estavam sentados. A grama era verdinha e exalava um cheiro peculiar.
Repentinamente, ouviram um som de violino que marcava a trilha sonora daquele amor ideal. Dany e Théo entreolharam-se por alguns instantes e se beijaram com o sentimento aflorando em ambos.
Jamais queriam sair dali. Um pertencia ao outro. Nos braços de Théo era o lugar de Dany, no peito de Dany era o lugar de Théo.
A garota passava os dedos por entre o cabelo encaracolado de seu amado, enquanto ele encostava os lábios em sua testa. Dany aconchegou-se no ombro de Théo e eles adormeceram ali, por um tempo. Até que a ruiva fora acordada por uma lágrima salgada que lhe invadiu o canto da boca.
Ela, então, despertara de seu sonho habitual. Capturou o celular, eram 3:15 da manhã. Havia dormido por mais tempo dessa vez. Os pesadelos já não atormentavam-na como antes. Mesmo assim, por curiosidade (ou recaída), Dany checou a sua caixa de mensagens à procura daquela resposta que há tanto esperava.  Mais uma vez, nada.

A garota ruiva de olhos verdes abraçou o travesseiro e prometeu a si mesma que jamais sonharia com Théo novamente. Era o fim de uma espera interminável, de um amor impossível, de uma dor irremediável e o início de uma promessa inquebrável.

Um texto de uma amiga especial pra estrear o blog, visitem o blog dela também clicando aqui.

12 comentários:

  1. Romanticamente adolescente... rs

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, pensando em mim e me auxiliando Léo. Obrigada por ceder um espaço no seu blog, para os meus devaneios, haha.
    Te amo e fico feliz por isso!

    Ps: Estou curiosa pra saber os novos temas que virão neste blog. Sucesso :D

    ResponderExcluir
  3. Léo, legal o guest post. Abrir o espaço para o texto de um convidado combina com o título do blog. A história acima ficou legal, mas parece ser apenas o trecho de um romance.

    Vou conferir o blog da B. e aguardo novidades por aqui.

    ResponderExcluir
  4. Historia bacana e criativa! http://mardeletras2010.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ok, me surpreendi com esse final. É horrível quando a gente começa a pensar em alguém que não podemos ter, frustra muito. Ah, eu queria saber qual era essa prmessa inquebrável. O "vou te amar para sempre?"

    ResponderExcluir